sábado, 22 de novembro de 2014

Parabéns Richard e Sandra!!

Sandra e Richard
Muito mais do que parabéns pelo dia de hoje, parabéns pelo dia diário!!!
Chegar aos 25 anos de convivência no dia de hoje tem ser muito comemorado viu!
Hoje fiquei a pensar em suas vidas. Duas crianças se casando e sem nem mesmo pensar no futuro. Um muleke que estufou o peito, levantou a cabeça e disse que queria casar, kkk
Uma menina, provavelmente super vaidosa, sem nem se quer imaginar como era cuidar de uma família, assustada, casando...
Tão jovens e tão maduros.
Lógico que provavelmente tiveram apoio da família, pelo menos da maioria, que mesmo falando, e devem ter falado muito, o ajudaram de alguma forma.
Provavelmente em alguns momentos passaram por perrengues, e talvez passem até hoje, mas soube e sabem lidar com estes contratempos com sabedoria.
Casamento é isso mesmo!!! Muitas vezes falam que o principal é o amor Mas não acho não!! O principal é o perdão diário. Temos que perdoar os maus jeitos do outro, as toalhas molhadas em cima da cama, os atrasos pro almoço de domingo, seja por futebol ou shopping,kkk
Sabe Sandra e Richard, os familiares foram importante sim e ainda são , também não podemos esquecer da importância dos amigos que passaram por suas vidas. Muitos deles rezaram e ainda rezam pela felicidade de vocês.
Nós, eu e o Ma, nos tornamos amigos-irmãos de vocês, dentro da igreja, quando buscávamos respostas a dúvidas que eram muitas, na catequese. Lembro que em todo o domingo vocês, principalmente o Ri tinha alguma pergunta  sobre algo da fé. Passaram algum tempo de convivência a dois, vocês resolveram casar na igreja. Eu e o Ma, estávamos lá para presenciar a felicidade de vocês naquele momento.
Hoje, 25 anos de vida matrimonial onde foram assinar um papel sem nem mesmo saber o tão importante e significativo, caminhar a dois, o matrimonio seria.
Família linda, dois filhos e um cachorro. Exemplo de fé, de amor , de perdão, de companheirismo, de amigos e de casal.
Hoje em especial digo que amo vocês e mesmo longe meu pensamento está em vocês.
Que Deus continue presente nesta união.
Amo muito vocês!!

Um grande beijo.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Cada um com a sua adrenalina


Oi pessoal.

Cheguei as 6 horas na cidade e mais ou menos 6 e 1/2 na casa dos meus pais.

Quando o ônibus parou lá estavam, minha mãe e meu primo-cumpadi.

O caminho foi tudo bem, sem nada de diferente, exceto que não consegui dormir nem um minutinho sequer. Insônia, ansiedade, sei lá!! Também estou com muito espasmos musculares, coisinha que incomoda!!!

Encontrei todos muito bem, Graças a Deus. Meu pai anda meio cansado ou preguiçosinho, sei lá! Acho que a barra que enfrentou deixou o cansaço de resquício. Se Deus quiser, logo ele volta a sua rotina.

Já beijei muito papito e mamusca e disse, muitas vezes, te amo te amo te amo.

A casa deles é show! É espaçosa e rodo em todos os cômodos. Isso para quem é lesado é como se tivesse num parque de diversão.

Mas as coisas, nesta viagem, não foram tão simples assim. Como disse anteriormente, viagem sempre tem adrenalina, kkk

Ontem à noite, cheguei faltando uns 20 minutos para eu embarcar. Foi na Rodoviária Barra Funda- SP. Mas como na maioria das vezes, deu zica...  

Cadeirantes tem que entrar pela lateral da rodoviária. Não tem acesso pelas rampas até a plataforma. Então, o portão que deveria entrar fica ao lado de onde fica os malaqueiros (pessoas que carregam malas, não estou xingando, kkkk ).

Não é permitido nem trafegar por onde os malaqueiros passam. Tem que ser por aquele, dito portãozinho, que uma única pessoa tem a chave. Você não entendeu errado; UMA ÚNICA PESSOA TEM A CHAVE.

Chamaram o indivíduo, várias vezes, pelo rádio, já que era o portador da chave daqueles dois cadeados que estavam num único portão que me impedia de chegar até o ônibus.

Imagina eu de um lado da plataforma e vendo o ônibus parado e todo mundo entrando. Pensei que já tinha perdido o ônibus mas como um milagre o motorista permaneceu ali, imóvel, sem pressa alguma.

Meu marido, que me acompanhou até a rodoviária, ficou muito nervoso e por isso euzinha tive que manter a calma, afinal, quando um perde as estribeiras o outro tem que controlar a situação.

Quando, finalmente abriu o portão, saímos feito uns doidos atravessando pelo meio das plataformas e desviando das pessoas. Meu marido carregando uma mala, de rodinhas, e eu rodando e gritando; - Sai da frente, sai da frente, dá licença!!!

Quando finalmente chegamos na minha plataforma o motorista, que estava ali no mesmo lugar que a quase 25 minutos atrás, de pé encostado num balcãozinho falou que não ia sair dali enquanto eu não chegasse. Disse que estava me vendo e percebeu que era a pessoa que estava faltando em seu ônibus.

Com ajuda do meu maridão consegui entrar no ônibus e com muito ciúmes precisei deixar colocar minha cadeira no bagageiro. Nessa hora vem a preocupação de como será que vão tratar minha companheira de todos os dias.

Engraçado, como criamos um sentimento por uma coisa. Agora entendo as falas de muitos lesados da net que se refere as cadeiras como parte do corpo.

Depois que eu estava acomodada, maridão foi embora, fiquei pensado na cena e dando risada sozinha. Sei que coisas deram erradas mas preferi valorizar a atitude do motorista.

Todas as paradas ele ia me perguntar se eu estava precisando de algo ou mesmo se queria descer um pouco, se oferecendo em me ajudar.

Sabe de uma coisa, viagem sem adrenalina não tem graça. Tem que acontecer algo para darmos risada e prestarmos atenção nas coisas boas que acontecem em nosso redor.

Graças a Deus, na minha vida aparece mais gente legal.

Só sei que cada vez que saio e acontece algo, engraçado ou atrapalhado, fico com a sensação de vitória, de liberdade, de coração leve e de saber que posso muito mais do que imagino.

É isso aí.

 

Beijinhos e fiquem com Deus.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Meu coração está na boca!!!



Hoje, vou viajar.

Até que enfim vou visitar meus pais e ficar alguns dias com eles.
Estou ansiosa tanto para vê-los como para chegar e desembarcar. Vou sozinha... e mais uma porção de pessoas estranhas, kkkk
Embarcarei as 23 horas e chegarei as 6 da matina. São 550 Km de distância...Aff!!
Acho que agora vocês entendem o motivo de estar com o coração na boca né?
Pena que os ônibus de viajem que se dizem adaptados tenha um degrau enorme, que mais parece o Monte Everest, para chegar até a poltrona.
Já fui pra lá a mais ou menos 1 ano atrás mas estava andando de muletas com mais facilidade. Hoje não sei como vou subir, já que a cadeira não entra, sendo que o corredor é mega estreito. 
Lógico que comprei a tal passagem para defis mas vamos falar a verdade: de adaptada não tem nada...
Quando chegar conto pra você como foi a aventura, isto se eu não dormir antes mesmo de sair de Sampa e acordar na rodoviária de lá.  Se isso acontecer a aventura se limitará a subir e descer do ônibus,kkk


Beijinhos e fiquem com Deus.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Agora é definitivo. VOLTEI!!

Oi pessoal, estou de volta!!
Não sei nem o motivo que me levou a abandonar o blog. Tantas coisas aconteceram neste tempo.
Quando deixamos de fazer algo e o tempo nos engole fica difícil dar continuidade de onde paramos. Por isso gosto de pensar que daqui deste post vai ser o inicio (novamente).
Acho que um dos motivos foi familiares que me levou a abandonar o blog. Meu irmão foi morar no céu e isso me tirou  do eixo por muito tempo mesmo. 
Escrevi muitas e muitas coisas, mas não publiquei. Não tive coragem (isso mesmo) de publicar meu lado lado, carente e triste com a vida.
Bom mas como dizem os sábios, o tempo cura. Lógico que sinto muito a falta dele e com certeza algumas vezes vou citá-lo, mas com um gosto de saudade e não tristeza.
Hoje entendo a fala; - Deus conforta! Só Ele mesmo...
Bom, o tempo passou e como disse , muitas coisas aconteceram. Nesse tempo passei por mais algumas cirurgias. Foi tudo bem, afinal estou aqui,kkk
Hoje estou cadeirante definitivamente. Não consigo mais me apoiar nas muletas nem num pequeno espaço. Adaptações e adaptações na vida.
Não sofri por isso. Penso que foi até bom, pois, assim não fico tão cansada como antes.
Depois coloco aqui no blog como foi as cirurgias e principalmente quero colocar(e logo) como foi a Bodas de Ouro de meus pais que eu organizei.
Bom amigos, por hoje é isso e prometo que pelo menos um post por semana vai ter.


Beijos a todos e fiquem com Deus.